sábado, 1 de outubro de 2011

Autor de "A Ponte Sumiu" visita EBM Osmar Cunha

Nos dias 29 e 30 de setembro, foi a vez dos alunos da EBM Osmar Cunha receberem a visita do escritor e editor Carlos Stegemann. A bibliotecária Lidyani, que articula o projeto da Secretaria Municipal de Educação: Clube da Leitura: a gente catarinense em foco naquela Escola, apresentou o escritor à turma.




Carlos iniciou contando que é um grande admirador de Monteiro Lobato, escritor que dá nome à biblioteca da EBM Osmar Cunha. Falou também que está gostando muito da experiência de visitar escolas e conversar com crianças e adolescentes que lêem o seu livro, pois considera fundamental a crítica dos leitores. Para ele, a leitura propicia um diferencial na vida das pessoas.


A seguir, Carlos fez circular vários exemplares de obras interessantes entre os alunos. Para muitos deles, foi um momento ímpar em que puderam apreciar boas obras e anotar as sugestões de leitura.










A partir daí, a conversa ficou ainda mais animada com as perguntas que os alunos fizeram ao autor de A Ponte Sumiu.


- Quando você começou e terminou o livro?


-De onde você tira tanta criatividade para escrever A Ponte Sumiu?


-Como você começou na carreira de escritor?


-Com que idade começou a escrever?


-Como se sente ao escrever?


-Foi difícil escrever A Ponte Sumiu?


-Qual seria a sua profissão se não fosse escritor?


-Por que você se interessou em escrever sobre a ponte?


-Por que não está claro o motivo do sumiço da ponte?


-Qual escritor foi seu grande inspirador

Quando uma aluna perguntou se Carlos vai escrever mais livros sobre esse tema, o autor disse que pensa em fazer uma nova aventura em que a Maria Vitória, a protagonista do livro, viverá uma aventura do tipo “Indiana Jones”, tendo as inscrições rupestres da Ilha como temática principal. Contou também que A Ponte Sumiu deve receber uma versão em filme e outra em game. As crianças ficaram muito animadas com a informação.


Todos estavam envolvidos com o tema da obra, pois haviam vivenciado muitas atividades em torno dele. Veja como ficaram as maquetes da Hercílio Luz, produzidas pelos alunos.


No final do encontro, as professoras e a bibliotecária Lidyani organizaram uma sessão de autógrafos que foi muito concorrida. Os alunos queriam até autógrafo com o nome do cachorro do escritor, o Júnior.


A coordenação do Projeto agradece ao escritor Carlos Stegemann e também parabeniza a todas as profissionais da EBM Osmar Cunha que participam com imensa dedicação deste projeto de promoção de leitura:a bibliotecária Lidyani, a professora Helena, a professora Dalla (substituta da professora Elizabeth que iniciou as atividades, mas entrou em licença-saúde no decorrer do projeto), a professora Lisiane e a todos os alunos das turmas 41,42, 43, 44 e 61. Agradecemos também a presença da Roseli (mãe dos alunos Ícaro e Pietro), da professora Fátima Menoncin e da auxiliar de ensino Cristine.


Veja mais imagens da visita:

2 comentários:

  1. Conhecer um escritor pessoalmente significa aproximar nosso campo imaginário que produzimos ao ler um livro com os desejos do escritor. Viajamos numa leitura e de repente... conhecemos quem escreveu! "Ele é verdadeiro, sincero, real...
    Incrível...
    Fátima Menoncin

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir